72ª Geração e Distribuição da Chama Crioula do Estado homenageia tradicionalistas da 20ªRT

Durante a Cerimônia da 72ª Geração da Chama Crioula do Estado aconteceu uma homenagem à grandes tradicionalistas da 20ª Região, pessoas que contribuíram significativamente em diversas cidades e entidades desta região, para a manutenção, difusão e perpetuação da cultura gaúcha.Cada homenageado recebeu um certificado das mãos das prendas e peões da invernada artística da Escola de Educação Especial Recanto da Alegria, a APAE de Tenente Portela.Os homenageados escolhidos pelas entidades foram:

JOÃO MANJABOSCO, nascido no dia 06/02/1927 na cidade de Três de Maio, é filho de Ângelo Manjabosco e Dominga Manjabosco.“Seu JANGO” como é conhecido, sempre foi tradicionalista muito atuante no município de Horizontina, presente desde a fundação do CTG Carreteiros de Horizonte, pois a convite do SR. Alberi Diniz, o qual era Capataz do “Rancho Sinuelo” situado onde hoje é a Comunidade Católica, fez parte do grupo que fundou o que hoje nos orgulha muito o “CTG CARRETEIROS DE HORIZONTE”. Movido pela paixão, participou da busca pelo local para a construção da sede, e com o local definido veio a necessidade da compra da madeira, a qual o “Seu Jango” prestativo como sempre puxou para fora do eucaliptal com seu cavalo tordilho ´macanudo`.“Seu Jango” fez parte da composição da primeira Patronagem, no Conselho de Vaqueanos.Também pela sua dedicação e gosto pelo tradicionalismo e lidas campeiras, passa para seus sucessores na pessoa de seus filhos Mario Manjabosco – in memorim, e Milton Manjabosco o culto as tradições e a ativa participação na Entidade.Por todos estes feitos e muitos outros não mencionados, em 2010, foi Homenageado, sendo escolhido Patrono da Semana Farroupilha de Horizontina, e hoje não poderíamos perder a oportunidade de homenageá-lo, neste momento especial para todos nós tradicionalistas, que é a Geração da Chama Crioula. Parabéns e muito obrigado “Seu Jango” por ter nos presenteado com o Carreteiros de Horizonte.

VALDEZ KRAMPE, casado com Elenir Gubiani Krampe, Filha: Mariana KrampeSempre teve uma grande atuação em prol do tradicionalismo no município de Santo Augusto, sendo um grande incentivador da nossa cultura principalmente com a juventude, contribuindo em todos os eventos que envolvam a valorização de nossa tradição gaúcha.Criou a Comenda Italvino Sperotto, honraria pela qual se homenageia dois tradicionalistas indicados pelos CTGs do município, a qual é entregue anualmente pela Câmara de Vereadores na Semana Farroupilha. É Membro da comissão dos festejos farroupilhas no município; Fundador do grupo de danças IntegraçãoNo CTG Carreteiros dos Pampas ocupou os cargos de patrão, capataz geral, sota capataz, agregado das pilchas, xiru das falas e membro do conselho de vaqueanos sempre trabalhando com retidão e ética dentro dos princípios do tradicionalismo.Deixa como mensagem, “não basta ser gaúcho temos que defender a nossa história levantar a nossa bandeira e honrar nossa tradição pois o passado de ontem contempla o presente de hoje que será o futuro de amanhã”.   

DÁRCIO DORNELLES MOTTA nasceu na localidade de Rincão Reúno, no interior de Campo Novo; tinha formação em Direito e Contabilidade, foi professor, além de liderança política e comunitária. Nas últimas décadas, porém, a ligação com o tradicionalismo gaúcho, por meio da poesia dos livros, foi sua principal marca. Atualmente residia na cidade de Três de Maio.Autor de diversos livros, Dárcio, o Gaúcho do Rincão Reúno, deixou sua marca em obras como “Resgate – histórias e poesias”, onde estão reunidos textos de pesquisa historiográfica sobre a tradição gaúcha, mesclada com poesias de sua autoria. Também publicou a obra “Getúlio Vargas, João Goulart e Leonel Brizola – Nossa Gente, Nossa História”.Apreciador da cultura nativista do Rio Grande do Sul, Dárcio também deixou imortalizado alguns de seus poemas em composições, gravadas por artistas locais, de quem sempre foi parceiro e incentivador.A indicação do Tradicionalista Dárcio para ser homenageado foi em meados de junho deste ano. Lamentavelmente comunicamos que Dárcio não está mais em nosso meio, pois faleceu poucas semanas atrás. Manifestamos o nosso sincero reconhecimento pelo legado que ele deixou, pela sua vivência autêntica de puro tradicionalismo e pela sua história de AMOR AO RIO GRANDE DO SUL E SUA GENTE.

ELPIO LEOPOLDO KUHNE, brasileiro, casado, atualmente Patrão do CTG Darcy Fagundes de Redentora – RS, eleito Patrão em março de 2003 até março de 2009, sendo que nesse período de 2003 a 2005 fez também parte do Conselho de Ética da 20ª Região Tradicionalista, no período de 2012 a 2015 passou a fazer parte do Conselho de Vaqueanos do CTG Darcy Fagundes, depois eleito Patrão novamente no período de 2015 a 2019, sendo reeleito para o período de 2019 até 2021. 

HÉLIO SCHUSTER, nasceu em 28/01/1951, filho de Alfredo e Amanda Schuster, pioneiros da localidade de Humaitá. Era o 6º filho do casal. Como o pai, tornou-se agricultor, sendo que hoje realiza a atividade de suinocultura.Casado com Clarides Teresinha Kerber. 3 Filhos e 6 netos.Sócio fundador do CTG Epopéia Farroupilha, da cidade de Humaitá, sendo patrão da entidade no período de 1986 à 1989 e 1993 à 1995.Hélio até hoje tem laços com sua entidade mãe, seja ela em cargos de patronagem, ou somente contribuindo com seu conhecimento e vivência tradicionalista, já participou de diversas cavalgadas, rodeios e outras atividades no meio tradicionalista.O parque de rodeios da cidade leva o nome de seu pai, Alfredo Arthur Schuster. Este local tem muito a sua contribuição, ajudando na arborização, na construção das mangueiras, cercas e galpões.É pessoa simples, de poucas palavras e de pensamentos claros, e costuma afirmar que quase todas as grandes coisas da vida são simples e podem ser expressas em poucas palavras: integridade, honestidade e respeito mútuo. Acredita que dar o exemplo ainda é a melhor maneira de influenciar as pessoas, de mostrar o que é certo, de mostrar o caminho correto a ser seguido.

ADÃO ESMERALDO LOPES DE MORA (Adão Lopes). Nascido no 23/03/1949, na localidade de Lajeado Teimoso, interior do município Crissiumal RS.Associado há mais de 40 anos no CTG Estância Da Saudade, tendo uma participação ativa na entidade, sendo que exerceu o cargo de capataz campeiro e vice-patrão do CTG.Continua sendo um grande incentivador da cultura gaúcha e um grande mediador dentro da entidade, pois o mesmo conta com o respeito de todo o quadro de associados por sua experiência e seriedade no trato referentes a nossa entidade e a tradição gaúcha.

CELITO FURINI, nascido em 16 de julho de 1946, na comunidade de Nossa Senhora da Saúde, interior do município de Tenente Portela. Filho de agricultores, casado com Rosa Maria Furini, pai de 3 filhos, dois netos.O cavalo sempre teve ligação muito próxima, era o meio de locomoção da sua casa no interior até a escola na cidade. Era também seu companheiro nos desfiles cívicos de 7 de setembro, em um destes, representou o Imperador do Brasil, Dom Pedro I.Formado em técnico em contabilidade, foi professor e servidor do Banrisul, onde trabalhou por 26 anos. Atualmente trabalha com artesanatos de madeira.Sempre atuante na comunidade, fez parte de diretorias de diversas, pastorais, Conselhos Municipais, dentre outros.Membro atuante de entidades tradicionalistas, participando de diversas cavalgadas, fazendo parte da patronagem do CTG Sentinela da Fronteira, foi sócio fundador do CTG Guardiões da Fronteira, foi membro do conselho de vaqueanos e atualmente é o patrão de honra da entidade.

OLINDA GARCIA DE BORBA, nascida em 26 de março de 1944 na região onde hoje se encontra o município de Tenente Portela-RS, residindo no mesmo até os dias de hoje. Agricultora e tradicionalista. Casada com Clóvis Antônio de Borba (in memoriam), sempre participando e cultivando a cultura gaúcha nas mais diversas entidades da nossa região, como nos CTG’s Sentinela da Fronteira (Tenente Portela/RS), Veteranos da Tradição (Derrubadas/RS), Querência Gaúcha (Vista Gaúcha/RS) e o atual Moirão da Serra (Barra do Guarita/RS). É sócia-fundadora do CTG Guardiões da Fronteira, no qual tem orgulho fazer parte do grupo idealizador da 72ª Geração e Distribuição da Chama Crioula, a realizar-se neste município.Durante sua história, deixou este legado aos seus descendentes, filho Evandro, nora e neto, que permanecem trabalhando no estabelecimento e fortalecimento desta cultura tão fascinante e única.

JULIETA ROHL SCHEUERMANN, nascida em 05 de julho de 1947, em Sarandi-RS. Professora, Supervisora Escolar, Especialista de Educação. Atuou 50 anos no Estado do Rio Grande do Sul, destes, 39 em escolas de Tenente Portela, onde também exerceu a função de Secretaria de Educação. Incentivadora da cultura gaúcha foi sócia fundadora do CTG Guardiões da Fronteira, onde foi Diretora Cultural e atuante na organização do Acampamento Farroupilha. Casada com Herrvald Scheuermann, ambos tradicionalistas incentivadores dos jovens, participam do Grupo Folclórico Chaleira Preta, onde o filho faz parte da patronagem e a neta integra a Invernada Pré-Mirim.

VALTAMIR LUIZ CADORE, nascido em 13 de janeiro de 1959, natural da cidade de Catuipe, residente no Município de Inhacorá desde os seus 10 anos de idade. Filho de Vitalino Ancelmo Cadore e Diolinda Cadore. Casado com Cledi Belarmino Cadore, pai de dois filhos, e tendo um neto. Iniciou sua participação no tradicionalismo através de seu pai que foi patrão do CTG Hermagoras Rolim, seguiu participando e incentivando a tradição gaúcha sendo por diversas vezes patrão da campeira, cedendo uma propriedade da família para construção do parque de rodeios. Presente em todas as cavalgadas, se não estivesse cavalgando estava acompanhando e auxiliando os cavalarianos no trajeto, conduzindo crianças e jovens a cultivar os costumes gaúchos. Atual membro do conselho vaqueano do CTG, um tradicionalista íntegro e sempre disposto a trabalhar pelo CTG Hermagoras Rolim de Inhacorá.

JÔRACI CORREA DE LIMA, nascido em 15/09/1940, sócio fundador do Centro Tradicionalista de Laçadores Campo Novo, fundado em 30 de julho de 1992, por 196 sócios.Próximo de completar 80 anos de idade, Joraci foi patrão da entidade por várias vezes e no ano de 2010 na reabertura do parque de rodeios, abriu aquele rodeio crioulo com sua égua tordilha, dando o primeiro tiro de laço com 70 anos de idade. Seus filhos e seu neto continuam cultuando as tradições sempre com o apoio do vô Juraci que acorda de bota e bombacha e se recolhe da mesma forma, dando exemplo para todos nós e sempre orientando e pedindo que não deixem a tradição gaúcha acabar. Ditado do velhinho “Gaúcho acima de tudo”.

JOSÉ ZIMMER, casado com Nadir, pais de 3 filhos, importante gaúcho para o Piquete Marca da Ferradura da cidade de Nova Candelária, sendo sócio fundador, sempre participou ativamente das atividades da entidade, sendo um dos idealizadores da criação do piquete, sendo o proponente do nome da entidade.Foi patrão do Piquete Marca da Ferradura na gestão 2016/2017. Assim como foi idealizador da primeira sede, também tomou a frente para a construção da sede atual, tornando o piquete uma referência cultural no município.

ANTÔNIO DANILO GOULART, 61 anos, casado com Eliane Gularte, pai de 2 filhos. Residiu na cidade de Caçapava do Sul e em 1993 junto com outros sócios fundaram o grupo de bochófilos do CTG Pampa e Querência onde participaram de todos os torneios de bocha tendo conquistado vários títulos de 1º lugar. Na gestão da coordenadora Luciana Rolim, em 2017, foi convidado para ser diretor do departamento de bochas, onde foi implantado a reorganização do departamento.Nos anos de 2015/2016 integrou a patronagem do CTG Missioneiro dos Pampas, atuando junto com sua família nas atividades diversas em todos os departamentos. Seguiu na patronagem na gestão seguinte, da mesma forma atuante em todas as atividades. Tendo um carinho muito grande pelo Missioneiro dos Pampas, Tio Danilo como é chamada carinhosamente continuou e ainda luta pela casa, mantendo-se na atual patronagem. O sócio, com sua família apoia e acata as atividades da casa Missioneira demonstrando com sabedoria seu voluntariado, sem medir esforços em atuar junto a entidade, não importa onde seja, o Tio Danilo tá disposto, seja nas ações da campeira, culturais e artísticas. Acompanha as comitivas da entidades nas edições do Enart, nas cirandas e entreveiros regionais e estadual. Por fim pode-se dizer que é um pessoa sempre disposta a colaborar.

ONOFRE LOPES, agricultor centenário tradicionalista, pertence ao CTG Manjolo Velho de Sede Nova.Nasceu em Ijuí, em 1915, pai de 12 filhos e avô de 29 netos e 12 bisnetos.Sr. Onofre Lopes, que neste ano completa 104 anos de vida, desde 17 anos, reside em Sede Nova, participou da patronagem, ajudando a construir a entidade.Sempre procurando manter acesa a chama da tradição em sua família, deixando o legado para seus filhos e netos.É patrão de honra do CTG Monjolo Velho há 10 anos.

LUIZ CARLOS DE CAMPOS é sócio atuante do CTG Pompílio Silva há muitos anos, tendo ocupado cargos dentro da entidade como Capataz Geral, Membro do Conselho de Vaqueanos, entre outras participações na entidade e comunidade como Patrão do Departamento Campeiro.Dentro desse período vem realizando e promovendo inúmeras atividades que resgatam a nossa identidade gaúcha, auxiliando por muitas vezes nas Festas Campeiras na 21° e 23° edição em que o CTG Pompílio Silva realizou e dentro de outros municípios da nossa região, sempre acompanhou o Departamento Campeiro e Artístico em eventos do estado como a FECARS e ENART, e também, por vezes conduziu a Chama Crioula até nossa região e na nossa entidade.Vem ao longo da caminhada tradicionalista realizando atividades de cunho social, cultural e campeiro, tendo como principal objetivo, cultuar as tradições gaúchas mantendo viva nossa herança cultural, para que engajados na causa tradicionalista contribuam também na sociedade fazendo-se cumprir o artigo 1º da Carta de Princípios do Movimento Tradicionalista Gaúcho: “Auxiliar o Estado nas soluções de seus problemas fundamentais e na conquista do bem coletivo”.

MARCO ANTONIO JOST , nasceu em 07 de setembro de 1974, natural de Alegria, onde reside até hoje. Casado com Sandra Jost, iniciou suas atividades tradicionalistas juntamente com a fundação do Ctg Querência Alegre no ano de 1984 onde foi integrante da primeira invernada artística do CTG, fez sua primeira cavalgada no ano de 1988 assíduo em todas as conduções da chama crioula até os dias de hoje onde completará 31 anos de condução da mesma. É um dos fundadores do piquete de laçadores Osório Nardes que representa o CTG nos rodeios da região. É integrante da patronagem do CTG desde o ano de 2005 sendo que foi patrão de 2010 a 2013, atualmente é patrão da campeira do CTG Querência Alegre.

CLAUDINEI TIRLONI, sócio fundador do CTG Querência Gaúcha de Vista Gaúcha, que foi fundado em 04 de maio de 1990. Claudinei foi patrão da entidade por 3 vezes, sempre lutando junto da mesma para conseguir ter uma sede, o que foi conquistado poucos anos atrás. É atuante juntamente com sua esposa dentro da entidade, onde seus filhos também participam.

ARRY ALOÍSIO FLACH, Nasceu em 02 de Março de 1933 na cidade de Montenegro, estando hoje com 86 anos de idade, passou a residir no Município de Boa Vista do Buricá aos 7 anos de idade. Casado e tem 4 filhos.O CTG Recanto Verde foi fundado no dia 04 de Dezembro de 1979, completando esse ano seus 40 anos de história. Essa entidade pôde nascer e crescer graças ao esforço coletivo de um grupo de pessoas que trabalhavam voluntariamente por ela, sendo o seu Arry uma delas, já que é um dos sócios fundadores da Entidade, e que na construção do seu primeiro galpão, fez doação de uma carga de tijolos maciços, e ainda ajudou com sua própria mão-de-obra nessa construção. Mais tarde, voltou a colaborar com a entidade sempre que precisasse, e das mais diversas formas possíveis.Mas é claro que não só doações e ajudas foi o que o seu Arry fez pela entidade, mas sim, esteve presente desde a sua fundação até os dias de hoje, durante os 40 anos de vida do CTG Recanto Verde, o seu Arry participou de diversas gestões de patronagem, em diferentes setores, e estando nos últimos 5 anos como Patrão de Honra da entidade.

ALCIDES GUARDA LARA, foi Patrão do CTG Relembrando Tio Lautério de Chiapetta do ano de 2003 a 2008, quando foi construída a Estância de Rodeios.Enquanto patrão, fez o Primeiro e o Segundo Rodeio do CTG Relembrando Tio Lautério, e esteve em mais duas patronagens como vice-patrão e sempre participativo nos eventos do CTG. Hoje com a idade de 69 anos, deixou seu legado dentro da entidade.

CLEDI DE FATIMA GUTERRES DA SILVA, nasceu em 14 de janeiro de 1963, em Tenente Portela, filha de  Mario Elzires de Moura Guterres e Clari Candal Guterres, desde criança frequentou o CTG Rodeio da Amizade da cidade de Miraguaí, pois seus pais foram sócios fundadores. Em 1978 foi 1° Prenda da entidade.Participou da Invernada artística, foi lá que conheceu Felipe Rodrigues da Silva. Com quem se casou, continuou participando do CTG, ajudando na organização de Saraus, Missas Crioulas, Concursos de Prendas, e por duas vezes acompanhou seu esposo que foi Patrão desta casa.Sua filha também foi Prenda de faixa e seu filho é gaiteiro, cantor e violeiro, os dois participaram de vários festival.Incentivadora, professora e a frente das invernadas artísticas a mais de 23 anos, também foi uma das fundadoras e idealizadoras do Grupo Guerreiras da Paz, composto somente por mulheres.

GENOIR MARCHIORO, casado com Neila Tolotti Marchioro, natural de Tenente Portela, nascido em 25/11/1960, pai de dois filhos.Seus pais, Laudino e Olivia fizeram parte desde o início do CTG Sentinela da Fronteira, sendo assim, sempre esteve envolvido com a entidade. Ao completar 18 anos, começou a contribuir atualmente com a entidade, até os dias de hoje. Fez parte do departamento de esportes da 20ª RT, sendo patrão do CTG de 2008 a 2010, e integrando também diversas patronagens.Como patrão, priorizou as invernadas artísticas e toda e qualquer iniciativa em prol da entidade, sempre seguindo as normas do MTG e da 20ª RT.Foi campeão estadual de bocha, representando a entidade.

VILMARINO DA ROSA, empresário, casado com Carla Cristiane Stacke da Rosa, veio a Tenente Portela no ano de 1994 e desde lá sempre foi um colaborador junto a Sociedade. Associou-se no CTG Sentinela da Fronteira no ano de 1996, sendo no ano de 2011, 2012 e 2019 Patrão do CTG Sentinela da Fronteira, no ano de 2006 Coordenador da 20ª RT e no ano de 2014 Conselheiro do MTG, tendo como gosto ajudar e colaborar com a Cultura Gaúcha, sempre esteve à frente do movimento em prol das coisas que se dizem tradição e sempre foi colaborador. Sempre muito ativo em rodeios e cavalgadas.

OLMIRO MACHADO GONÇALVES, natural de município de Bagé, nascido no dia 10 de janeiro de 1954, tendo como pais o Sr. João Francisco Jacinto Gonçalves e D. Alverina Alves Gonçalves, tendo 5 irmãos.Casado com D. Janete de Oliveira Gonçalves, com quem possui 4 filhos, todos foram participantes de elencos artísticos do CTG Sentinela das Coxilhas-Campo Novo-RS.O tradicionalista Olmiro traz de berço o amor pelos nossos usos e costumes gauchescos, pois foi criado nas lidas campesinas; quando veio residir por esta região teve um período no município de Sede Nova; mas foi em Campo Novo, no qual desde o ano de 1982 participa ativamente dos eventos realizados e prestigiados pelo CTG Sentinela das Coxilhas, participou de congressos, eventos tradicionalistas e integrante de diversas patronagens em praticamente todos os cargos; destacando-se como patrão na gestão 2012/2014, atualmente ocupa o cargo de vice-patrão desde 2017/2019.

MARTA MANN BAIOTTO, nascida em 29 de dezembro de 1964, professora e proprietária da Empresa Romar Mann de Independência. Mãe de 3 filhos, assumiu a patronagem do CTG Sentinela do Rio Grande em maio de 2008, devido ao trágico falecimento de seu Marido, patrão da Entidade na época, Senhor Cláudio Baiotto.Apesar da perda, Marta, assumiu a patronagem e o compromisso de terminar os projetos, que o casal, juntamente com patronagem, já haviam feito para essa entidade. Então, no término de gestão, assumiu como patroa eleita por unanimidade, a patronagem de 2008/2009, tornando-se assim a primeira mulher a assumir a patronagem da entidade e também a primeira patroa na 20º região.Durante essa gestão, conseguiu envolver a comunidade. Assim, conseguiu realizar a reforma e a ampliação da entidade. Chamou as crianças e os jovens para dentro do CTG.Também foi durante a sua gestão, que foi retomado as cirandas internas de prendas. Desenvolveu várias atividades e promoveu a integração com CTGs da região. Através das suas ações, hoje o CTG Sentinela do Rio Grande tem participação ativ dentro do Movimento.

FLAVIO JORGE HUBER, Nascido em 07/12/67, Natural de Três Passos, Empresário Casado, Pai de 2 filhasSua infância foi no interior do município de Três Passos, desde muito cedo sua lida com os animais fez com que pegasse zelo e afeição por cavalos, pois entregava leite a cavalo na cidade, mais tarde a vida foi tomando rumo pra estar sempre envolvido em cavalgadas e rodeios, em 2006 assumiu como patrão do CTG Tropeiros do Buricá de Três de Maio onde exerceu sua patronagem até 2010 , comandou mais de 15 anos as cavalgadas em busca da chama Crioula , tem o tradicionalismo  como Forma de vida .É bastante participativo na comunidade, exerceu algumas funções na 20 região tradicionalista, Promoveu muitos campeonatos de bocha em sua cidade e região. Veio até este evento com 2 charretes e 4 cavalos , saiu no dia 12/08 e retorna dia 21/08 .

LUIZ ALDENIR DA ROSA BARCELLOS, filho de adão Goularte Barcelos e Calme Onice da Rosa Barcelos, nascido em 05/05/1967 no município de Coronel Bicaco-RS, foi casado com Rosimari Amaral Barcellos (in memorian), com a qual tiveram dois filhos, atualmente convive com Nelci Martins. É conhecido no meio campeiro, é neto de Gesuino Rodrigues da Rosa que foi um dos precursores do tradicionalismo no município de Coronel Bicaco-RS, inclusive a estância de Rodeios do CTG Tropeiros de Campo Santo, que hoje leva seu nome, foi construída em área de sua propriedade.Como membro do CTG lá pelos idos dos anos 70, foi criado o Centro de Laçadores Doze Braças, sendo este o Departamento Campeiro do CTG, do qual participava de provas de laço por todo o estado e ajudava na organização de Rodeios Crioulos.Participou de diversas patronagens do CTG, ficando como Capataz Campeiro da entidade por 14 anos consecutivos, sendo ainda 2 anos como Vice-Coordenador Campeiro da 20ª Região Tradicionalista.Como patrão campeiro Luiz e seus comandados ajudaram a organizar e realizar os grandes Rodeios de Coronel Bicaco, honrando assim o legado deixado por seu avô Gesuino Rodrigues da Rosa.Hoje seus filhos estão seguindo os passos do pai como laçadores, participando de provas de laço por todo o Estado, representando a 20ª Região Tradicionalista no Laço Seleção e no Laço irmãos durante a FECARS.

FIORAVANTE SALA, 70 anos de idade, associado atuante do CTG Veteranos da Tradição de Derrubadas desde 1997, fez parte da patronagem e por um tempo foi patrão da cavalgada. Está completando 27 anos na busca da chama crioula.